Raros são os toques que falam…

Aquele toque onde correm amperes de sensações, onde se lê um livro, onde se vive.
O toque que nos suspende a respiração, nos dispara as palpitações, nos acorda os sentidos…

Esse toque que preenche com carinho, que revela perversões, que é escandaloso e terno…

O toque, que aperta na medida certa, que jura não largar, que prende sem sufocar…

Esse mesmo, que promete tardes preguiçosas de domingo, noites quentes e dias a sorrir…

Ai esse toque, ai esse momento, aí as mãos que não quero largar…

© VickyM #69letras

Deixar uma resposta