Todos os dias à mesma hora cá estamos nós.

Estranho…

Mexo o café na já habitual varanda, está a chover e já sei que não posso esquecer o chapéu de chuva e de calçar botas; o senhor Domingos no seu casaco vermelho passeia o Boris o seu fiel amigo. Todos os dias à mesma hora cá estamos nós.
Mas alguma coisa está diferente, torno a mexer e a remexer o café e inspiro profundamente este divino aroma. Mmmm! Volto a olhar para a janela. Sim. Algo mudou!
Continuo a rodopiar a colher no café e descubro-me com saudades de quem virtualmente beijei e desejei boa noite com aquela sensação que poderia estar aqui a amanhecer comigo…

Estranho-me…
Entranhas-te…

E divago… O meu pensamento tira-te de onde estás e sinto-te do meu lado. Fecho os olhos e imagino-te a beijar o meu pescoço dando-me os bons dias…!
Bebo o café
Saboreio os lábios
e sorrio.

Não foi real mas adoçou o meu amanhecer.

 © Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2016


Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

Deixar uma resposta