Será que faço falta?

Submersa  na noite da minha mente, exposta aos meus medos fecho-me ao mundo. 

Não por muito tempo, uns reles segundos da minha existência igual a tantas outras, reflicto. 

Se a minha luz se apagasse, se o meu espírito voasse e me abandonasse numa escuridão sem fim, quem sentiria falta de mim? 

Alguma lágrima cairia? Algum mundo se instinguia? E o sol e a lua? Será que continuariam no seu ciclo vicioso perpetuado? 

Acho que sim. A vida não se extinguiria para mais ninguém além de mim. Talvez um pouco mais triste para uns.  Saudosa para outra meia dúzia. 

Mas os meus passos dados, minhas impressões digitais ou as migalhas espalhadas; essas talvez marquem diferença. 

Talvez alguém mude alguma coisa com a leitura da minha passagem neste fogo de artifício rápido e fogaz chamado vida. 

Autora da página Deusa Do Caos

©Miss Steel 69Letras 2017 

 

Deixar uma resposta