Inferno

Vivo perto dum inferno 
E tão longe do paraíso
Preciso de ti,
mas tu escorregas-me 
Entre os dedos.
Desejo-te a toda a hora
A tua boca,
Os teus beijos,
O teu corpo.
Tu és a minha perdição
O meu pecado mortal
Vivo neste inferno de te desejar
Mas cada vez que nos cruzamos
Sinto me fora de mim 
Meu corpo descontrola-se
Minha mente perde-se 
Deixa de ser coerente
Flutua por mundos
Inexploráveis.
Regresso à realidade e..
Volto ao meu inferno…
A tua ausência…
A vontade de te ter de novo
©Lola 2017 #69Letras

Deixar uma resposta