Minha Marie, sempre minha Marie

Fascinei-me por ti há muito tempo, sabes?! Um fascínio meramente platónico inicialmente. Perdia-me nas tuas letras, bebia, hidratava a minha alma com os rasgos que te vinham do âmago.

Torna-se um vício vasculhar a tua alma através das palavras com quem jogas tão bem e, ao fim de um tempo bastavam-me duas linhas para reconhecer a tua marca, a assinatura impressa nos teus desabafos.

Revi-me, senti-te, vivi os relatos, rasgaste-me a alma, sorri, chorei…

Acordaste as minha mais diversas vontades, mas principalmente a de conhecer o mulherão que estava por trás das palavras que me moviam com a força de um furacão. Reservei-me à timidez que poucos me conhecem, mas eventualmente fui contagiada pelo poder das letras que me entraram pelas veias e soltaram as minhas. Trocámos algumas e para meu grande orgulho, a minha escrita faz-te sentir-me…

Tenho o previlégio de dizer que conheço a grande mulher que és e mais, conheço o potencial que teimas em negar! Conheço a fera por trás dos ímpetos, os pensamentos impregnados de malícia por trás do sorriso tímido, a menina sonhadora camuflada pelas cicatrizes da vida… Vejo-te, vês-me e sabes que não me canso de dizer que te adoro, te admiro e outras coisas mais…

Minha Marie, sempre minha Marie!

P.S.: Faz-me um favor, nunca mudes!

© VickyM 2017 #69letras

Deixar uma resposta