Eu e o dinheiro não nos damos bem

Desisto! Há relações que por muito que nos esforcemos, não funcionam. Assim sou eu e o dinheiro!

Não dá! Nem pode! Não quando um de nós é egoísta e um invejoso da merd@, não é senhor “ausente da minha carteira” ?

Abandonas-me sempre quando vejo um par de brincos novos ou aquela mala, daquela cor que combina tão bem com aquele meu vestidinho, és um desertor pah!

Mal cumpres as tuas funções ao fim do mês! Nunca me levas a jantar quanto mais de férias num paraíso qualquer longe daqui.

Isto não pode continuar assim! Dás cabo de mim assim pah! Permanece quentinho no lar da minha carteira.

O ideal era engordares até! Já ouviste falar no milagre da multiplicação?! Experimenta! Mas experimenta com muita força! Porque já não aguento as dores de costas e as queixas do trabalho!

Numa vida que não chega a netos vive-se a cultura do consumismo assoberbado sem limites. Parece que nos esquecemos do mais importante, do que marca de facto diferença nas nossas vidas…

As pessoas!

O que nos une, o que nos separa, o que nos move, o que nos distingue dos outros seres vivos.

Sentimentos! Emoções!

 

Porque é isso que nos vamos lembrar antes de morrer. Das pessoas que amamos, que nos amaram, que nos deram momentos de felicidade, de paixão, de prazer, alegria sem limites! 

 

 Autora da página Deusa Do Caos

©Miss Steel 69Letras 2017

Deixar uma resposta