Apetece coisas loucas! Apeteces-me tu!

As vezes apetece coisas loucas…
Apetece que sejas minha!
Minha talvez não…
Gosto de animais a solta.
Em cativeiro perdem o brilho…
Apetecia…
Apenas isso…
Nua…
Sorridente e quente…
Apetecia sem muito que falar…
Para quê falar com o tanto que me apetece te fazer…???
Tudo tem de ser falado?
Explicado?
As palavras tiram o tempo dos gemidos…
Desgastam as vontades em vãs procuras…
Somos corpo e vontades…
Desejo e tes@o…
Não somos jovens loucos a procura de algo novo…
Sabemos o que queremos.
Passamos o tempo dos mistérios…
Porque não desfrutarmos um do outro?
Sem procurar segredos e penumbras…
Guardemos as sombras para esconder eventuais vergonhas.
Fiquemos pelos lençóis molhados dos nossos suores…
Esses não precisam explicação…
As mãos que a ti, toda procuram sentir…
Os meus lábios sequiosos dos teus…
Teus seios tesos de apetite do meu sugar…
São frases com começo, meio e fim!
Sem pausas e vírgulas!
Os meus dedos que te exploram o calor…
A tua mão que me sente a vontade…
Autênticas cartas escritas com o erotismo do saber de nós mesmos…
Que seja eu louco…
A loucura que me explique por palavras tuas onde me perdi em vontades de ti…

©Read Mymind 2017 #69Letras

Deixar uma resposta