Vontades de ti em mim

Saí de ao pé de ti…
Dissemos um
“até logo”…ou “até breve”…
Apesar dos olhares dizerem “ficamos”…
Mas sinto que ainda estás em mim.
Fecho os olhos e sinto-te
colado a mim, sinto a tua respiração ofegante, ainda em mim.
Foi de tal maneira intenso, diria quase divino, que a excitação perdura em mim durante algum tempo.
O meu corpo segue reclamando o teu e ainda vibra com a mesma força de quando me possuis-te…
E já foste…
Já não estamos, entre aquelas quatro paredes que choram e penitenciam o nosso momento.
Que testemunharam a nossa luxúria e se envergonham do que fizemos…
Mas eu não, não posso mais penitenciar-me, não posso mais, agredir-me e contrariar-me , é muito mais forte…

É força,
é querer…Te
é desejo…Te
É carinho, dedicação,
é tesão.
É Paixão…
Como se consegue lutar contra tais sentimentos?
Despimo-nos e os corpos ficaram encaixados, consumidos, quase morri de prazer nos teus braços.
Na tua boca me perdi…
E naquele momento levitei, foi o momento em que ambos atingimos o estado de êxtase , quase de transe, diria!
Há estados, há metamorfoses que não tem explicação de ser,
mas este meu estado tem uma única explicação; o teu Ser!
Sei, que não podes sentir o mesmo por mim , por nós , porque és motivo de vivência de outro alguém.
Outro ser que certamente te deseja do mesmo modo,
não sei …
Só sei que habituei-me a este estado de reclamar-te,
de desencaminhar-te.
Viras-te meu vicio, tal como uma droga,
que sinto (te) falta.
Saberei que irei ter-te por metade,
irei ter-te pedacinhos de ti, quando poderes estar em mim.
Quando o teu tempo, tiver tempo para mim…
Mas do pouco, sei fazer muito ,
da tua metade sei transformá-la inteira só para mim , quando estiveres em mim…
Só assim poderei aceitar-te, receber-te, porque és muito e tanto, do pouco que me podes dar…
“Gosto de ti. Damo-nos bem. Temos uma amizade bonita. E fazemos sexo em completa sintonia!” Palavras partilhadas e sentidas…
Entre circunstâncias de becos sem saída…
A tua boca deixou marca na minha, tatuaste os meus lábios, com o teu fervor e agora os
meus lábios tremem pelos teus…
Meu corpo reclama as tuas mãos nas minhas zonas mais erógenas, que tu sabes decore!
Descobriste… não te disse!
Disse te, com a dança do meu corpo.
Ao som da música que eu libertei, quando me tocavas com essas mãos famintas de prazer,
que ecoava naquele quarto,
os meus gemidos e leste-os e interpretaste-os como ninguém o fazia há muito tempo…
Fui possuída pelo sexo que fazíamos, desejada pela forma representada, daqueles dois corpos despojados sem artifícios, sem máscara…
Autênticos!
Sexo até à exaustão e saber fazê-lo, como se de amor se tratasse…
Sexo intenso, quente, puro sexo, mas de tal maneira que adquiriu o significado de fazer amor!
Hoje apeteceu-me abrir o coração e confessar as minhas inquietudes de ti…
Gosto de gostar de ti…
Gosto de ti, contigo, porque tens o dom de me desalinhar todos os sentidos.

MissLost #69Letras

Deixar uma resposta