Sem sonhos, quem somos nós?

Quem sou eu?
Na maior parte dos dias eu não sei. Mudo ao ritmo das horas. Numa hora sou a perfeita definição de amor, na hora seguinte sou a sombra da morte dos meus sonhos.
Sou indecifrável. Todos os que me tentaram mudar perderam-se algures na história que escrevo todos os dias na minha alma. Está cá tudo escrito, como se fosse uma tatuagem. É por isso que sou mistério até para mim.
Não sei quem sou quando estou feliz, não sei quem sou quando estou a chegar ao limite do sofrimento. E no intervalo dessas emoções toda sou eu sou medo, restos de esperança, desejos ensombrados e um corpo vazio e esquecido…
A vida é mais do que isto. A vida tem que ser mais do que isto! A vida é o que fazemos dela, não é? Então eu dei-me por vencida… A vida engoliu os meus passos atrapalhados em direção aos meus sonhos de menina.
E sem sonhos, quem somos nós?

Raio de Sol | #69Letras

Deixar uma resposta