Sem papas na língua sobrevivemos mais um dia nesta selva!

Tanta justificação neste mundo de anjinhos.
Quase que me sinto perdida no meio de tanto santo.
Vivo numa mundo de aparências, críticas cínicas e falsas profecias de politicas perdidas.
Sinto-me, por vezes diferente de todos, vá pelo menos de alguns.
Junto-me aos meus irmãos, rebeldes.
Sem papas na língua sobrevivemos mais um dia nesta selva!
Somos diferenciados, por sermos gordos ou magros.
Por seres “fit” ou não!
Pela tua arte corporal ou como eles lhe chamam “pigmentação cutânea”.
Pela forma de me vestir…
Por ser desbocados.
Somos assim tão diferentes do resto da manada? Penso que não!
Nunca o trabalho fica por fazer, nem mesmo nada por dizer.
A arte fala por si, em cada corpo escrito tornando-se uma assinatura única e carismática de cada um de nós, ovelhas ranhosas do rebanho!
Não é pelos quilos a mais que não somos atraentes…pois a atracção é uma conexão mental! Muitos pensam apenas no físico… eu gosto do intelecto também!
Gosto do diferente, fora da caixa.
Do original, nunca ser igual!
Por pouco que seja…eu serei sempre eu.

E tu? Será que serás sempre tu próprio?

 

Krishna  69Letras

Deixar uma resposta