Quem inventou as saudades?

Quem inventou as saudades?


A sério, digam-me por favor quem foi o filho da puta que inventou as saudades!
Juro que se o descubro, esgano-o!
Melhor… afogo-o! Ou dou-lhe um tiro aqui e outro ali e deixo-o a agonizar!
Pelo caminho torturo-o mais um pouco!
A sério que sim!
Ah se eu apanhasse esse cabrão!
Desculpem-me as asneiras!
Mas as saudades torturam! Matam!
Pelo menos a mim!
A cada dia um pouco menos de mim que fica vivo!
A cada dia uma faca nova atravessa o meu peito.
A sangue frio, sem qualquer dó, nem piedade!


As minhas saudades têm cheiro, têm sabor, têm rosto!


E o que me mata é não ter nada, rigorosamente NADA!, perto de mim!
Fecho os olhos e as saudades assombram-me o pensamento.
Nem a dormir me livro delas… Acordo exaltado de um sonho que mais parece real mas não passa, infelizmente, de um sonho.


Caramba mulher! Volta! Olha para a miséria em que me deixaste!
Eu louco por ti e tu sei lá eu onde!


Vejo-te e revejo-te em tudo e todo o lado.
Ouço uma música, fecho os olhos e é o teu corpo que vejo dançar diante de mim.
Estou a dar em louco. Literalmente.


Amo-te. Desejo-te mais do que alguma vez voltarei a desejar alguém!
Acreditas que dou a vida por ti? Dou, mas dou mesmo acredita.


Só te peço que me mates com a tua presença, com o teu amor… Mata-me com o teu desejo, mata-me de felicidade!
Antes que as saudades me matem por ti!


SilentSoul #69Letras

Deixar uma resposta