Por me ter afogado em ti.

Que sede.
Que sede esta que tenho neste deserto de desejos.
Que sede maldita que me enlouquece.
Que sede perversa que adoro e me arde na pele.
Que sede esta que aumenta quando te revelas.
És um rio que corre para mim, um oásis de perversão, uma fonte que jorra para mim sem controlo, és a chuva que me molha e se espalha pelo corpo como se fosses parte de mim.
Que vontade de te beber,te lamber, te absorver, te esvaziar.
Que sede de me satisfazer, de saciar esta vontade incontrolável de te consumir, de te ter sem perdão, sem remorsos, sem esforço com paixão.
Que sede de te ver desvanecer e erguer vezes sem conta até nos enlouquecer.
E deitados ao sol neste deserto de desejo enquanto te evaporas sorris por breves momentos para mim
Por me ter afogado em ti.

Scorpion  #69Letras

Deixar uma resposta