” Os encalhados ” por: O Inquilino

Dedico este texto aos ” Encalhados/as “, aqueles que já viveram um grande amor e que pejorativamente chamam por este nome, apenas porque estes, não abdicam de viver menos do que aquilo que já viveram e conheceram no amor até aqui. Nós os ” bichos do mato “, ” os esquisitos ” ” os outsiders “, doravante denominados ” os “, sem distinção de sexo, apenas por uma questão de encurtar as palavras. Somos os que não vivem amores tipo pastilha elástica, mastigados, os que não vivem amores de ” post-it ” que cai por terra ao primeiro sopro.

Dedico aos que se prezam ao silencio tal, que conseguem ouvir o romper das flores quando nascem ou o som das pétalas a abrir quando o sol nelas desponta logo pela manhã. Somos, os que não piam tipo pássaro de rapina na busca do acasalamento com a primeira fêmea que abana a cauda á frente do nariz. Somos, os que têm tempo para contemplar o nascer ou o por do sol na sua quietude, sem ser preciso ir a correr de mão dada dar uns beijos apressados, porque temos tempo para contemplar o mundo que nos rodeia e toda a natureza no seu esplendor. Somos, os que escrevem, porque escrevemos com a alma dorida das mágoas vividas, ou esperançosas, ou até das alegrias e tristezas dos outros, porque somos amigos, porque estamos lá quando nos ligam para desabafar, quando o vosso namoro não corre bem ou desvanece, ou simplesmente não é amor, somos nós. Somos, aqueles que não levamos com a dor de cabeça porque o sexo é fraco ou repetitivo ou porque simplesmente se deitam e engolem as lágrimas ocultas, soltas no silêncio da noite, no nosso silêncio  ” escuro” que vos dá brilho e alento.

Não meus amigos, este texto não é para aqueles que sabem o que é um grande amor, esses não precisam de palavras.

Nós os ” encalhados/as “, somos aqueles que estamos quando precisam, que não vivem o amor de mentirinha, que queremos mais, sempre mais, somos exigentes, não nos contentamos com migalhas quando já comemos muita côdea.

Nós os ” encalhados/as “, somos o amor na sua forma quase perfeita se é que existe tal porque somos a espera, porque é de nós, que na sua grande maioria sai o amor mais puro, mais duradouro na entrega, os que sabem qual a altura certa para amar. Encalhados/as, são todos aqueles, que vivem eles mesmo encalhados nas escolhas erradas com um pavor tremendo da mudança.

 

O Inquilino#69Letras

Deixar uma resposta