O amor é grande, o homem é que é pequeno…

O amor é grande, o homem é que é pequeno…

Quando se ama, atingimos um estado de alheação de tudo o que nos rodeia, perdemos um pouco do rumo da nossa vida, só prestamos atenção às ditas borboletas na barriga e ao seu bater de asas que nos deixa nas nuvens, porque o amor é belo, profundo, mas por sua vez pode também conduzir à realização de acções precipitadas tornando-se vertiginoso, não por culpa do próprio amor mas sim do homem e de tudo o que o envolve.

O grande amor por si só não pode nunca ser um problema, o homem pequeno é que por vezes faz dele um problema, não quem está apaixonado, ou melhor, quem ama, mas quem priva com essas pessoas e que acaba por fazer com que esse grande amor se torne problemático.

Afinal qual será a função do amor? Talvez seja mesmo essa, fazer-nos alhear das dificuldades da vida, fazer com que a mesma se torne menos cinzenta libertando-a da sua monotonia, que se vai instalando sem nos apercebermos, e torna-la mais brilhante e apelativa.

Por tudo isto, e tudo o que envolve o amor e o homem, vivam e amem, nem que seja a vós próprios, pois quando se amam tudo o resto acontece livremente.

Tornem-se grandes como o amor…

© Miss Kitty 2017 #69Letras


Deixar uma resposta