Meu inferno

Tu és a razão da minha vida infernal,
Eu não era assim.
Fizeste de mim um anjo em demónio

Tu és razão das minhas loucuras
Destes desejos insaciáveis.
Dos devaneios no carro, no jardim
As noites loucas que me tiraram o sono
E me deixavam durante o dia a sonhar

Tu és a razão de tudo e de nada.

Lola #69Letras

Deixar uma resposta