Kiss Kiss…Bang Bang

Kiss
Éramos tanto, estamos reduzidos a nada.
Éramos loucura, hoje somos poeira.
Porta do meu paraíso, perdição.
Tinhas as chaves, deste ferrarri.
Dominavas todas as curvas… hoje andas de patins.

Kiss
Mal sabes tu, o que chorei por sem ti dormir.
Sem te sentir todas aquelas noites.
Aquecias outra cama, outro corpo.
Alimentavas outra chama, comias outro vicio.
Suposto amor vivido.

Bang
Eu sei, gostas delas como eu.
Certo grau de insanidade requerido por ti não é?
Não o são, irás perceber.
Que nem tudo o que parece é
E que eu era o único Às de ouro no teu repetido baralho.


Bang
Encosta-te a mim,
Sente o apoio que te segura quando a vida te maltrata.
Respira…
Estás seguro…

Krishna  69Letras

Deixar uma resposta