Encaixe mais que perfeito

Fomos feitos um para o outro.
Encaixe perfeito.
Com o olhar desejávamo-nos,
com o olhar sabíamos quando nos queríamos.
Partidas e fugidas no meio do dia…
O telefone não precisava de tocar.
Aparecíamos no local e lá estavas tu, montado na “tua menina” e eu sôfrega,
por ser a outra tua menina…
de ser montada.
Não, não era nada disso que queria escrever…
Inspiro-me e a mente corre mais depressa, rouba-me o escrever (e algo mais que me roubaram) e começa a falar mais além da razão…
No meio de tudo isto havia e há uma razão.
O Poder desse encaixe!
Tu e Eu…
Tipo, duas letras encaixadas, dois números…
Tal qual um 69…
Uma concha, que quando fechada não sabemos qual é a parte de cima ou a de baixo.
Sim, somos assim…éramos!
O mundo inveja-nos…
Espreitava-nos!
Somos aquele frenesim… Fomos…
De…Queres ?
Já estamos lá !
Às vezes penso que não existimos…
Que não existíamos, soubemos o que desejávamos um no outro, sangue no sangue, veias nas veias, sempre em pecado,
de tentações,
de prazeres!..
Tu e Eu…
Esse preciso-te de dia para contar-te de noite!
Esse respirar-te pela sobrevivência, desinquietar-te incessantemente…
Sim!…grito ao mundo, és meu!
Sei que não há encaixe nenhum que caiba em ti, porque somos únicos, somos a chama, o fogo em plena combustão de prazeres!
Ao mesmo tempo, és a minha paz, o meu abrigo, o meu caminho, o meu carinho embevecido, o meu conforto desse encaixe mais que perfeito, destinados um para o outro…
Determinados!
Tantas vezes que fugimos da razão e a meio do dia desligávamos o mundo,
para sermos, só Tu e Eu…
Obsessão, egoísmo perfeito,
para esse encaixe que causava efeito!
Éramos calor e frio, electricidade constante!
Éramos guerra e paz.
Éramos a vaidade, o espelho um do outro!
Éramos loucura de querer-nos!
Éramos arrepio e aflição!
Éramos o desassossego e o sossego um do outro!
Éramos o toque, o cheiro, todos os sentidos, um do outro…
Quando voltávamos à terra…
Sim!…porque quando explodíamos nessa tesão, de prazeres, de orgasmos
sem mais querer, sem mais poder, sem fôlego!
Sem mais…
O mundo tornava-se mais belo, tudo tinha um brilho único, por breves instantes…
A chuva parava e o sol brilhava e vinha espreitar esse encaixe perfeito, de dois seres que se queriam demais.
O sol, nessa noite desinquietava a lua,
e ela brilhava como se de uma aurora boreal se tratasse.
Mas os deuses zangaram-se!
Ciúmes, se instalaram, algo aconteceu…
Roubaram-te de mim e de ti!
Dilaceram-me de ti!
Romperam-me de ti!
Sangraram-me a alma de ti!
Arrancaram-me a vida de ti!Porque neste mundo dos mortais, não podemos amar com sinceridade, com pureza,
com entrega na alma!
Neste mundo de existência promiscua, não se pode mostrar o amor e provar a sabedoria de amar à entrega total de dois seres, num só!
E aqui estou, à espera de te reencontrar em outros céus,
num outro firmamento,
onde as almas se unirão para sempre!
Desde esse dia, que morri em ti, morri em mim…

Miss Lost #69Letras


Regista o  teu cartão de cliente e obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas!

www.aubaci.com/69letras

Deixar uma resposta