Balada de um fingido

Sou um fingido!
Na verdade todo o homem é um fingido,
mas eu sou o mais fingido dos homens.
Finjo que não te quero, que não te desejo..
Finjo que não estremeço quando ouso falar-te,
Finjo que não me excitas, quando me falas com essa voz doce que só tu tens
Finjo que nem sequer te conheço,
Finjo que não te adoro, que não te venero
finjo que não te amo… imagine-se….

Finjo…. finjo… finjo….

Na verdade estou cansado ser um um fingidor,
um patético fingidor que nem coragem tem de olhar te nos olhos, mas que abusa de ti em segredo, no quarto escuro do pensamento.

Finjo, na verdade nem sei porquê.
Finjo não me importar…
Mas… quem sabe se por vontade divina, ainda tenhas um fraquinho por mim.

 

PSassetti #69Letras

Deixar uma resposta