Memórias ao acordar

 

Texto erótico | M18
Abro os olhos devagarinho e espreguiço-me… Ai… Dói-me o corpo todo!
Mal consigo abrir os olhos, quanto mais perceber porque estou toda dorida. Rebolo na cama na tentativa de no meio da confusão de lençóis, almofadas e roupa, puxar alguma coisinha que tape o meu corpo quase nu. Passo os olhos pelas horas só por curiosidade e volto a deitar-me. Puxo estrategicamente o lençol pelo meio das minhas pernas, levando-o até aos meus seios. Tapa o essencial… Chega!
Bem… Parece que estou com uma brutal ressaca e não bebi álcool nenhum! Que tu me viciaste em ti como se fosses uma droga eu já sabia, agora que me deixavas com uma espécie de ressaca, é uma grande novidade..
Suspiro e uma avalanche de imagens bem recentes passa na minha cabeça… Engulo em seco e… Wow! A minha boca ainda sabe a ti! Hum… Já me lembro! Os beijos sôfregos… Os beijos demorados… Os beijos apaixonados… Os beijos atrevidos… Os beijos sem segredos… Ah se me lembro…
Aperto o lençol contra o meu peito e cheira-me a ti. Cheira tanto a ti… Tanto como a minha pele, o meu cabelo, as minhas mãos… Só podia ser assim, com a quantidade de horas que me fizeste presa do teu corpo… Huummm… É tão bom!
Mas dói-me o pescoço… Aposto que tem as marcas dos teus dentes aqui e ali… Aposto que as minhas nádegas têm as mesmas marcas… Tu és endiabrado e eu gosto tanto disso…
Caramba, até as pernas estão doridas… As memórias de todos os orgasmos que me proporcionaste impedem-me de me lembrar o que raio fizemos nós para eu estar assim.
Só sei que em todos os momentos que nos perdemos na loucura que é o nosso amor, o mundo podia acabar naquele momento, que nós não daríamos por isso…
Ainda existem restos de ti a escorrer pelo meu corpo… Ainda existe o teu calor a alimentar o meu… Mas… Onde estás agora?
Raio de Sol | #69Letras


Deixar uma resposta