Eu e tu na cozinha

A minha mais doce recordação envolve o sabor amargo a café. Eu e tu numa cozinha estranha na cumplicidade dum vicio.
Lugar tão complexo para assistir à explosão dos nossos sentimentos que nem com o selar dos nossos lábios se acalmaram.
Aquele primeiro toque arde ainda na minha memória. Uma irrequietude na alma que me electrizou o corpo todo até hoje.
O desejo a envenenar os nossos corpos.
Nossos espiritos se levitaram e numa harmonia perfeita se entregaram ao destino.
Pertenciamo-nos um ao outro. E de nada mais necessitavamos.
Aquele momento alimentou-nos os corpos esfomeados. Sedentos um do outro.
Mil beijos seriam poucos para saciar tamanha loucura.
Acolhi teu coração no meu. Abraçaste meu amor no teu em troca.
Juras eternas requintadas no meio do cliché.
Eu e tu na cozinha. Se o tempo parasse.
Pena que o tempo cruel para os amantes não se rendeu…

©Miss Steel 69letras 2017 

Deixar uma resposta