Do Amor e do ódio…

Do Amor e do ódio…

O Amor pode-se tornar possessivo, por vezes tão destrutivo, quando se apodera inapropriadamente, tanto do corpo como da mente, e explora as fraquezas, das mentes mais indefesas, que por Amor acabam por ceder, a qualquer vontade ou querer.

É um Amor descontrolado, abusivo e desaustinado, que nos impede de agarrar à vida, que deveria ser livremente vivida, destrói a auto-estima, corrói e subestima, num querer sem sentido, de um Amor que como tal não pode ser definido.

E quando menos se espera transforma-se em ódio, basta um ligeiro episódio, onde o instinto de sobrevivência, renega toda a subserviência, acaba por se odiar, essa forma estúpida de amar, que se alterou sem motivo aparente, de Amor que cuida e protege o corpo e a mente.

A vontade de querer resistir, aos males que tentam infligir, aliado à revolta, de perder algo que não tem volta, transforma esse Amor em ódio, que torna a relação abusiva, cruel e subversiva, que nem o amor ao próximo consegue manter, só o amor-próprio consegue vencer.

Miss Kitty #69Letras

Deixar uma resposta