Uma historia, muitos actores principais…

Vizinha

Merda de dia. O trabalho correu-me mal, discuti com o meu gajo e ainda fui molhada por um carro à beira da estrada. Porcaria das poças!

Eu, o Manoel

Boleia…um sinal vermelho vem mesmo a calhar, não consigo tirar os olhos dos seus joelhos e collants molhados…

Annastasia

Ups… Por estarem tão justos á pele, os collants rasgaram.

Sinto-me incrivelemente envergonhada mas ao mesmo tempo excitada…ai ai…

Vizinho

O seu embaraço é notório assim como a minha excitação. Seus lábios estão roxos e suas pernas tremem.

É meu dever aquecer por isso tiro minha gabardina, saio do carro e cubro-lhe as costas assim como o rasgo nas collants.

Lola

Acompanho aquela figura masculina até ao seu carro enquanto ele me cobre o corpo com a sua gabardina. O calor das suas mãos à minha volta, o cheiro do seu perfume penetra-se pelas minhas narinas aumentando a minha excitação. Inebriada por aquele momento deixei-me ir. Aceitei a boleia.

100Modos

Ao entrarmos no carro criou-se um silêncio constrangedor seguido do embaraço quando ela tenta colocar o cinto de segurança com pressa e desastradamente. Vendo tal aparato decido ajudá-la e sem querer as minhas mãos tocam nas suas aonde ela sem hesitação as agarra. Estava fria e eu, ao cruzar meu olhar com o seu, fervia.

Miss Kitty

De repente caiu-me a ficha. Que fazia eu num carro com um estranho? Gelei mas não deixei transparecer a inquietação. Porém ao tentar pôr o cinto desastradamente, denuncio-me. Ele tenta me ajudar gentilmente, nossas mãos tocam-se não se largam mais…

Ele está quente. Tão quente que o seu calor que trazia no olhar aliado à minha excitação e ao seu perfume que me inebria volta a deixar-me ir e dar-lhe um beijo sôfrego que o deixa sem reação.

Inquilino

Surpreendido devagar desço os meus lábios sobre o seu pescoço até a sentir ficar de respiração ofegante e o pulsar das suas veias na minha língua deixam-me com uma excitação tal que paro o carro e puxo-a para o meu colo.

The Oyster

Aqui estou eu no seu colo, de collants desfeitas, saia pelas nádegas e a sua ereção colada à minha tanga e o seu olhar no meu peito arfante. Sinto-me depravada com um toque de decadência mas sabe tão bem esta loucura…

Nmaufeitio

 Sensações inebriantes que me deixam louco, na minha mente cruza-se o pensamento de quem seria a musa capaz de deixar-me naquele estado infernal de tentação. Desejo saboreá-la, estou completamente perdido de desejo…

Vicky M

Desisto de tentar perceber ou resistir e entrego-me à luxuria do beijo que anseio desde que senti aquele calor, desde que as suas mãos me tocaram, nossos olhos se cruzaram…

Sugo o desejo no mesmo ritmo que ele me suga a humidade e a vergonha de estar naquele estado.

Incógnito

Estado que me faz despir tudo, a vergonha evapora e o querer apodera-se de mim.

Desejo carnal que me assola… toques, carícias, beijos e as nossas mãos percorrendo nossos corpos.

Peregrinus

Estou encharcada mas pouco me importa. Quero sentir o desejo dele dentro de mim.

King of Mysteries

Não há como fugir ao chamamento que é o teu corpo.

Mata-me de prazer e serei teu escravo… Faça sol ou faça chuva!

Marie

À medida que os nossos corpos ainda molhados da chuva se deixam perder na intensidade das sensações, tenho os meus olhos fechados, o o prazer deste fogo simplesmente tomando conta de mim, neste momento em que ele me pega no rabo. Sinto-o exposto encostado à minha humidade que ferve, lenta, muito lentamente sinto-o a penetrar-me. Sinto um arrepio pelo corpo, não sei se me venho, não quero parar…

7th Sin

O teu desejo é notório.

Ao penetrar-te, sinto-te quente e tudo para à nossa volta. O cheiro a sexo e desejo invade o nosso espaço como que envolto numa luxuria inebriante.

Sussurro-lhe ao ouvido; ” És minha!”

Miss Steel

Suas palavras queimam-me a libido e atiçam-me os sentidos. Quero-o! Sinto-o!

Em todo o seu esplendor também ele me pertence.

Guerreiro

Possuímo-nos um ao outro sem pudores. Ela é minha e eu sou seu.

A luz desta lua enorme que agora nasce banha os nossos corpos e deixa-a mais louca ainda de tesão…

PDA

Acordo lentamente e tento orientar-me. Onde estou? Como vim aqui parar? Da cama onde me encontro vejo o que resta da minha roupa espalhada pelo chão. Senti no rosto o sabor de uma mulher plenamente satisfeita que acredita apenas na sinceridade do desejo carnal.

Ricco

 Nem sei como consegui trazê-la cá para casa. Aqui no condomínio 69 onde vivo feliz, tenho a certeza que o pecado irá prevalecer novamente.

As nossas roupas continuam espelhadas pela casa e eu vou penetrá-la novamente mas desta vez no meu leito de prazer.

Sweet Sin

A noite passada foi tudo menos enfadonha! Quem diria que eu iria chegar até aqui?

O dia amanhece…depressa chega a noite …

E com a noite tudo recomeça…

Deixar uma resposta