Muitas assim o são e muitos assim o continuarão a ser

Uma imagem. Vários pensamentos. Mil palavras.

Muitas assim o são e muitos assim o continuarão a ser. Sedentas de atenção, mediatismo, babam-se pelos olhares carnívoros que lhes são lançados. Inocentes e ingénuas dos inúmeros perigos a que estão sujeitas, julgam ter as suas fraquezas escondidas e invioláveis mas assim o confundem com a vergonha, ou falta dela. Expõem-se a preço de saldo.

Eles por sua vez nada mais vêm. Dominados pelo apetite, salivados pela exposição de carne como tal como hienas. Sempre em número e completamente cegos, desorientados pelos louros da colheita acabam por se tornar escravos da fome. Controlados facilmente pelos perfumes, domados pelos movimentos passam de lobos a fantoches.

Cada um acaba a noite julgado-se donos do que fizeram do que conquistaram. Enganando-se repetidamente e vitimas das suas próprias manias. Centro das atenções ao redor de nada. Sabedores do amor, fieis em gestos e com palavras viciadas, dilemas em rotina e voltam sempre ao mesmo local.

Sim, e a culpa é sempre do local… Coisas que nunca vão mudar.

© 100 Modos #69Letras 2016

Deixar uma resposta