Mais deste sorriso

Com licença… Não me vais arrancar este sorriso que me gravaram na alma… Este sorriso maroto que marca as minhas covinhas e não consigo disfarçar…
A memória que persiste é a do beijo, do toque, do sorriso de volta… O fechar os olhos e sentir tudo, subir ao céu e tremer como se estivesse a matar o vício depois de uma ressaca dolorosa… É um vício… Aquele encaixe perfeito de que não me canso… É elegante sendo sujo, perverso e pecaminoso… É aquele tempo em que corremos contra o tempo e mais vale que ele pare porque não me canso de me entregar, não me canso de receber… Quero mais… Satisfeita, saciada e ainda a pingar… Apetece sentir a explosão dentro de mim, por cima de mim, na minha boca, no meu corpo, no meu sexo… Antes durante e depois saborear e de novo beijar… Sentir-me toda preenchida…

Quero mais, sempre mais…E recordo a minha cabeça no peito, ao mesmo tempo que revejo a imagem do rabo perfeito entre as pernas que entrelaçavam, para depois me ver no espelho de cabelos desalinhados e rabo empinando enquanto recebo a fúria da tesão pura…
E recordo só mais um pouco… E estou pronta outra vez… E volto ao momento do primeiro beijo… O da saudade pura, do mimo, o que trás este sorriso que teima em não descolar da minha cara…
E… Com licença, não és tu quem o vai fazer desaparecer…

©VickyM #69letras

Deixar uma resposta