I want to play a game

| M18 | Maiores 18 |

Não será um jogo qualquer. Vamos testar a nossa resistência. Vamos ver que cede primeiro.

Começarei eu, colocar-te-ei na cama presa e vendada. Começarei com palavras sussurradas sobre o que te quererei fazer. Depois sentirás o meu toque, ao de leve, passando os dedos em todo o teu corpo. Pescoço, peito, barriga, braços, pernas, pés, no meio das tuas pernas… Devagar…

De seguida beijar-te-ei. Será apenas por breves segundos. Voltarei aos toques, desta vez mais localizados, em pontos específicos. No meio do teu peito e descendo até ao fim da tua barriga. Subirei até ao teu peito… Lentamente tocarei nos teus seios até que fiques excitada. Nessa altura passarei a usar a língua. Em movimentos circulares… Sei que te tentarás mexer mas em vão. Estás presa e eu vou observar a tua tentativa. Continuarei a passar a língua no teu corpo, alternando entre beijos. Quando estiveres ofegante e quente vou voltar aos toques leves, desta vez apenas entre as tuas pernas. Vais contorcer-te. Não tardara que implores que te liberte e quando a altura chegar usarei a língua no meio das tuas pernas. Ouvir-te-ei gemer. Aliás, não existe melhor som que o teu delírio sexual. E ali ficarei até te renderes ao prazer, e não irei parar até que fiquei dorido e tu a latejar de desejo. Usarei os dedos… Irás gemer ainda mais. Aguardarei que implores, que desistas. Desprender-te-ei as pernas. Estarás a tremer. Não deixarei que as feches. Colocar-me-ei em cima de ti, sem penetrar-te. Vai sentir-me excitado e apenas isso.

O jogo continuará.

Voltarei a beijar-te. Soltarei as tuas mãos mas por pouco tempo. Desta vez prendê-las-ei atrás das tuas costas. Sei que lutarás contra isso, sem êxito. Depois de te prender, colocar-te-ei de barriga para baixo. Vou passar a língua pelas tuas costas, devagar. Dar-te-ei palmadas leves para te ouvir gemer.

Depois, usarei os toques leves até chegar a meio das tuas pernas, vou-te sentir molhada e desejosa. Nesta mesma posição sentirás novamente a minha língua em ti. Morder-te-ei as coxas e subirei até ao fundo das tuas costas. Desta vez dobrar-te-ei e penetrar-te-ei apenas. Irás gemer mas taparei a tua boca. Não farei qualquer movimento, quero que implores que te coma. E assim será. Não te desprenderei e comer-te-ei até ao fim desta forma. Pois este jogo é meu e assim será, da minha maneira. Quero que os nossos gemidos e o impacto dos nossos corpos sejam a única coisa audível. E quando terminar, aí sim, desprender-te-ei e desvendar-te-ei.

Vinga-te agora.
É a tua vez.
Vamos jogar.

© 100 Modos #69Letras 2016

Deixar uma resposta