Doze badaladas

| Conto Erótico | Maiores 18 |

 

Primeira badalada… Gosto de ti porra… Segunda badalada… Contigo a fome nunca passa… Só aumenta… Terceira badalada… Adoro-te atrevida e ousada para comigo… Quarta badalada… Quero mil vezes o que tive este ano que acabou… Quinta badalada… Quero possuir-te mais e melhor… Quero concretizar todas as tuas fantasias taradas que me contaste e muito mais… Sexta badalada… Olho para ti e acho que tu me completas… Sétima Badalada… Contigo o meu calor aumenta e a fome triplica… Oitava badalada… Está quase a começar a festa… Nona badalada… Começam a ficar difícil de desejar mais sexo… Mais cumplicidade… Décima badalada… Quero-te muito… Quero-te vestida ou despida… Na minha cama ou onde calhar e apetecer… Décima primeira badalada… Só agora reparei no bem que fica a minha mão no teu rabo… Quando dou aquela palmada ou quando pego e aperto… Décima segunda badalada… Ultimo desejo… Eu e tu… Agora e já… Aqui mesmo… Eu dentro de ti… A tocar sinos toda a noite… Próxima paragem… Paraíso dos orgasmos…

 

Desejos de fim de ano para o ano que se aproxima… Ser feliz… Ter muito sexo… Ter o meu clube campeão… Poder dar passeios românticos na praia em dias de chuva… Ouvir os relâmpagos a cair ao longe e ter junto a mim… Apenas o sussurro da tua voz… O toque das tuas mãos no meu peito… O poder olhar num dia cinzento o teu sorriso… Se estás feliz… Eu estou feliz… Se o dia está cinzento… Depressa é um dia de verão…

 

Não te posso dizer o quanto te quero… Pois sabes bem o quanto te desejo… Sabes desde o mesmo em que acordo e sentes os meus lábios no teu corpo… Procurando pelo nosso prazer… Quando te toco nos lábios com os meus e te desperto… O teu sorriso depois do beijo… A almofada que lanças para mim por ter dado cabo do sonho que estava quente… Devo agora aquecer o teu corpo… Perco-me em beijos… Pelo teu pescoço… As tuas orelhas… Afundo o meu corpo nos lençóis e sorvo os teus mamilos nos meus lábios… Anseio sentir eles duros… A língua que se perde em toque… Aquelas trincas suaves… O sentir os mamilos rijinhos… Duros… E eu pronto para continuar a minha viagem… E desço mais… Tu preparas-te pois sabes o que quero e afastas as pernas… Acomodo-me entre elas e sinto elas a fecharem em torno da minha cabeça… És a minha prisão… E eu adoro ser o teu prisioneiro… Quando sentes aquele toque dos meus lábios… Aquele arrepio que começa onde toco e percorre todo o teu corpo que anseia por outro toque… A língua atrevida que se mostra e toca suavemente… O toque da língua no teu sexo… Que desliza suavemente dentro de ti… Sente-se o apertar das pernas na minha cabeça… Bom sinal… É o caminho certo… Perder-me no clitóris… Saborear o teu sabor… Apreciar os teus gemidos… E o dedo atrevido que brinca em ti… A tua humidade quente que me deixa louco… Sorvo o teu corpo de mil prazeres… Mil toques em ti… Gemidos sem fim… Sinto as tuas pernas relaxar… Libertas-me da tua prisão… Subo teu corpo… Olho nos teus olhos… E tu desejas-me… Eu sei que me queres… E me encaixo em ti… Deliciosamente dentro de ti… Sinto as tuas pernas entrelaçadas na minha cintura… A minha prisão voltou… Procuras os meus lábios… Procuras o nosso beijo… Mordiscas o meu lábio enquanto deslizo no teu corpo… Olho para ti… Para o teu ar de excitação… A tua fome… A minha fome… A nossa tesão… Os beijos… Corpos despidos que se saciam de desejos um do outro… Prazeres… Gemidos… Orgasmos…

 

Prende-me… Em ti…

 

 

NMauFeitio #69Letras

Deixar uma resposta