Desaparecemos?

Tiro uma pausa do trabalho para fumar um cigarro. Um momento in vitro numa vida exposta.
Por momentos refugio-me nos meus pensamentos mais escondidos e obscuros. Aqueles que ninguem sequer suspeita. Os que são meus e de mais ninguém.
Coisas minhas, viagens do meu cerebro que não são autorizadas pelo meu coração.
Penso em ti. Em nós. No que poderiamos ser e no que nos tornamos.
Como queria que fosse mais. Mas tudo se apaga como o cigarro que chegou ao fim.
Enquanto o fumo se extingue meus pensamentos desaparecem e o meu cérebro volta à realidade.
E volto à rotina. Não sei como mas volto ao automatismo dos sentimentos revoltos presos em mim.
E estou aqui. Sobrevivo. Até à próxima pausa. Mais um cigarro com a promessa duma nova viagem clandestina.

MissSteel#69letras

Deixar uma resposta