Aqui nos libertamos, nos desprendemos

| M18 | Maiores 18 |

Palco de encontros, abismos sem fim, poços de prazer, arena de lutas, ponto de encontro, onde as mentes se entregam, se oferecem, existem. Onde somos um só, e sós somos um todo. O quarto é quase como um local sagrado, onde tu és a minha deusa e eu desabafo os meus pecados.

Onde as paredes vibram com os nossos gemidos, onde correm lágrimas, suores, fluídos provocados por alegria, prazer e orgasmos. Aqui nos libertamos, desprendemos. Largamos fobias, vergonhas, nervos e procuramos provar toda a carne, matar a sede. Onde te obrigo a cravar as unhas nas minhas costas, onde marco as minhas mãos nas tuas coxas. Onde te faço ficar dormente e com o raciocínio baralhado, onde me fazes dizer o teu nome misturado de palavrões. Onde me torno o teu escravo e tua a minha puta. Prazeres que nos fazem usar mutuamente, umas vezes sem respeito outras com uma certa agressividade. Onde o que tu sentes me realiza. Onde orgasmos são tão intensos que te esqueces quem és, só sabes que estás a pairar, numa queda livre que não queres que termine. Onde ficas gulosa e devoradora, onde me saboreias repetidamente, onde me aqueces até explodir e eu te fervo até derreteres.

Um quarto, um espaço, um momento, um mundo.

© 100 Modos #69Letras 2016

Deixar uma resposta