Porto seguro

Dias terríveis, sufocantes, deprimentes. Nem sempre os dias são como esperamos. O chefe chamou-nos a atenção, a tarefa não ficou concluída atempadamente, o relatório estava errado. Ou até mesmo aqueles dias em que nos deparamos com uma corrente de azares.

Perdermos o transporte, esquecemos algo em casa e era importante, apanhámos uma molha num dia chuvoso. Etc. Mas há algo que vale por tudo isso. Algo que nos transmite uma segurança profunda, um conforto. Algo que nos faz respirar de novo. Como se despertassem uma gravata que vos estivesse a sufocar.

Tu.

É uma sensação única. Um porto seguro, onde a tristeza, o stress, os nervos, o cansaço são completamente sugados e dissipados. Ver o teu sorriso, sentir o teu abraço quente, cheiroso seguido de um beijo é como se estivesse em queda livre e esquece-se de tudo o que se passou. Transformas o meu medo em prazer, os meus receios em desejos, a minha fome num apetite aguçadamente pecador. De todas as forças que me puxam para baixo, és a força que me levanta. Aquele momento vale pelo dia. Faz com que todos os problemas enfrentados sejam todos eles reduzidos. É um efeito único, singular, próprio. Devemos sentir gratos por existirem. Não há dinheiro que compre isto, não esquemas que montem isto. É paixão, dedicação. Não temos como negar. Não somos perfeitos, nem elas, mas mutuamente somos perfeitos à nossa maneira.

© 100 Modos #69Letras 2016

Deixar uma resposta