Noite que ficou na história…

Com o luar que me ilumina, e a Lua como companheira, caminho sem destino, luto contra o meu desatino, deste sentir que me fascina, me torna tua heroína, princesa sem príncipe nem cavalo, esperando pelo meu vassalo, aquele que me faz sonhar e a felicidade alcançar.

E no alto do meu reino, aguardo-te em meus braços, onde nos rendemos aos abraços, tudo de mau se desvanece, o passado que nos magoa se esquece, o Luar ganha novo brilho, essa luz que no meu peito perfilho, e com a nossa entrega se enaltece.

Nesta nossa viagem, ao meu corpo prestas vassalagem, como se de um altar se tratasse, os teus desejos acalentasse, entre a bruma da floresta sombria, onde o Luar tece magia, sou menina e mulher, tudo o que o meu vassalo quer, numa entrega assoberbada, de sentimentos e sentidos pautada, onde não existe diferença, só dois corpos que um do outro reclamam presença, sem a títulos olhar, na forma mais pura de amar.

E quando a Lua se encontra com o Sol, tendo a terra molhada como lençol, afastam-se os amantes, sozinhos tornam-se errantes, cada um com seu destino, do seu amor assassino, ficando só na memória, uma noite que fica na história, onde encontraram a felicidade, longe de toda a maldade, mas como esta não é uma história de petiz, o seu final nunca foi feliz.

Miss Kitty #69Letras

Deixar uma resposta