Ainda hoje, quando vejo um casal assim, eu vejo-nos… E chega a dúvida… Porquê?

Lembras-te daquele nosso parque?

Passávamos tardes inteiras lá..
Lembras-te, de nos revermos naquele ternurento casal?
O senhor já de pouco cabelo, com a sua bengala de apoio. E a senhora, de cabelo grisalho, com as rugas da vida bem definidas na sua cara.
Eles, assim como nós, iam todas tardes para lá, era também o parque deles…
Lembras-te da nossa troca de olhares cúmplices e apaixonados…?
Lembras-te das palavras que disseste?
Pois bem… Lembro me de cada uma delas!
De cada palavra, a sair desses teus lábios, que tanto senti em mim… Desse teu olhar penetrante e radiante por mim…

Lembras-te?

Olhavas aquele lindo e desconhecido casal e descrevias-nos…
E eu… Sorria com os olhos, com os lábios, com o coração…
Acreditava mesmo, um dia iríamos ser nós, ali naquele mesmo parque, avancei no tempo e no pensamento e vi-nos!
Ainda vejo… Mesmo se sozinha, mesmo se impossível…
Ainda hoje, quando vejo um casal assim, eu vejo-nos…
E chega a dúvida… Porquê?
Porque é que não te lembraste de tudo isso…? Naquele hora, naquela mesma hora, em que escolheste matar cada sonho, cada plano, cada sentimento…
Mas na certeza de que um dia, farás essa mesma pergunta a ti próprio…
E aí… aí eu já não quererei saber!

Vany
#69Letras

Deixar uma resposta