69 Minutos no Elevador (Parte 1)

| M18 | Maiores 18 |

Num dia chuvoso onde duas almas apressadas se cruzam num elevador…

100 Modos

Logo hoje. Logo hoje que tinha uma reunião importante. Foi o meu pensamento ao entrar no carro. Mal conseguia ver a estrada com a chuva que caía. Já estava ligeiramente irritado. A pequena distância da porta de casa ao carro fez com que ficasse quase encharcado nos pés. Além disso tinha que conduzir devagar e só me restavam 20 minutos até à reunião. Meto numa rádio qualquer na tentativa de desanuviar quando me recordo esporadicamente que me tinha esquecido de uma coisa importante. Levar o computador dava jeito… Merda!

Saí do carro com o dobro da irritação e corri até à porta de casa sem evitar ficar mais molhado do que já estava. O elevador estava no sétimo andar. Carreguei no botão para o chamar umas vinte vezes como se acelerasse o processo. Os nervos tornavam-me mais estúpido. Subi e entrei em casa, peguei o computador e regressei ao elevador. Peço para descer e já me estava a preparar mentalmente para mais uma pequena molha. Merda!

O alguém chamou o elevador no quarto andar!

Respirei fundo e mantive a postura. Quando a porta abriu no quarto andar gelei. Os meus olhos não estavam a acreditar no que via.

Era ela. A minha vizinha do quarto andar. De pele branca como neve, cabelo negro como a noite, olhos inocentes com ar ingénuo que nos fazia sentir ingenuamente enganados por esta máscara. Não existia qualquer maldade nisso, aliás pelo que sabia, do pouco, ela gostava de passar pelos pingos da chuva. Chuva… Isso… Já me esquecia. O corpo delineado desta mulher que ali estava comigo fazia-me esquecer o tempo. Já a tinha visto, memorizado de outras alturas. Já nos tínhamos cruzado um par de vezes no correio ou nas reuniões de condomínio.

As portas fecharam e lá íamos para o rés do chão, finalmente. Os pensamentos negativos voltaram. Merda!

Miss Kitty

O dia já estava quase no final, tinha saído mais cedo para resolver assuntos pendentes quando finalmente depois de ter chegado a casa e trocado de roupa, pois a chuva que caía tinha-me deixado molhada até aos ossos, me lembrei que tinha deixado o telemóvel no carro.

Visto qualquer coisa mais apresentável e saio de casa, meio contrariada, porque só me apetecia um bom banho quente, e dirijo-me ao elevador que vem a descer para minha sorte, toco e segundos depois ele pára. Quando as portas abrem penso para mim…

“Bolas é ele, o vizinho do 7º”.

Entro no elevador meio atrapalhada, já nos tínhamos cruzado e sei que não lhe sou indiferente, ainda bem que vesti este vestido justo decente e não vim de pijama como me apetecia, se bem que não goste de dar nas vistas, olho de soslaio para o espelho e vejo que não estou assim tão mal como isso, e este homem mexe comigo.

Os olhos castanhos esverdeados profundos que nos lêem até a Alma, porte atlético e bem constituído, perfumado e sempre impecavelmente vestido, e com umas mãos soberbas que já me arrancaram um ou dois pensamentos mais maldosos, é o tipo de homem que ainda me consegue arrancar um suspiro.

Digo boa tarde, carrego no botão para o r/c e encosto-me num canto do elevador, porque odeio elevadores, tenho pavor, quase roça a claustrofobia, e o canto parece-me ser o sitio mais aconchegado.

De repente tenho um mau pressentimento e nem foi preciso passar 10 segundos para descobrir o porquê… O elevador encrava, a luz apaga por momentos voltando depois bem mais fraca, e ali ficamos nós. Escusado será dizer que comecei a ficar em pânico.

(Continua…)

© 100 Modos #69Letras 2016
© Miss Kitty #69Letras 2016

 

69 Minutos no Elevador (Parte 2)

1 thought on “69 Minutos no Elevador (Parte 1)

Deixar uma resposta