Saberás que aqui o mágico, sou eu

Recebes-me assim de surpresa com este dançar,
Sem modos, sedutora, provocante, em tom de cortejo,
Com passos lentos, em gemidos soltos e aquele olhar,
Com modos, caminho em busca de alimentar este desejo.

Entro, persigo, acenas e baloiças,
Deitas-te, tocas-te e o meu nome apelas,
Descontrolado fico, impeço que vogais ouças,
Os meus gritantes demónios revelas.

A tesão insiste que o teu corpo devo percorrer,
Mas insistes convencida que esta dança me fará implorar,
E sem dares conta, estarei eu a pecar e a ti fazer gemer,
Parando esta encenação, prendendo-te fazendo delirar.

Em segundos, puf, a tua roupa estará nas minhas mãos,
Entre espasmos orgásmicos que te levam ao céu,
Devorar-te-ei, repetirei até que digas mais não,
Saberás que aqui o mágico, sou eu.

 

#challengeaccepted

© 100 Modos #69Letras 2016

Deixar uma resposta