Subjugada

Espreito à espera de te ver
Vesti-me assim dominante,
confiante para te satisfazer,
Hoje, mas só hoje subjugo-me
aos teus prazeres,
Submissa aos teus desejos,
aguardo pacientemente a tua chegada
Imagino o teu olhar
queimar a minha pele,
A tua boca provocar
orgasmos no meu corpo.
Oiço a tua voz rouca de tesão,
sussurrar ao meu ouvido,
Hoje és minha discípula, minha servente
Hoje o teu corpo, tua alma, todo o teu ser
será o meu prato principal, a minha sobremesa
Irei deleitar-me até ao último fluido.
Esta espera, tortura-me.
Põe-me eufórica,
desejosa de ser possuída.
Minhas pernas desfalecem de ansiedade,
Meu intimo humedecido, vibra.
LOLA #69Letras

Deixar uma resposta