Séc. XXI? Onde? Só se for no tempo, porque o espaço é outro.

É  tão fácil desvalorizar os outros quando somos tão pequeninos.

A tua ousadia é  ofensa, as tuas conquistas urticaria mas as tuas quedas são o arco-íris num dia de chuva.
Os pequeninos ficam ali no buraco mal cheiroso apertado e encurralados a verem-te voar e a orar para que te espetes no chão esmurres o nariz percas litros de sangue e ainda fiques deformado, 6897074f92218af9165e9498933cd649por fim suspiram de alivio quando te vêm desistir e a resignares-te a viveres  num buraco a definhar como eles.
Se brilhas ficam cegos, se falas têm raiva e se sorris desejam que não  dure.
Podiam estas palavras ser exagero e mentira, mas não, é o meio em que vivemos, nunca és  bom o suficiente e para quê apoiar e incentivar se podemos ser maus, mesquinhos e simplesmente rebaixar?

Ofende-me esta falta de humanidade. Não  sou muito, mas inspira-me ver os outros voar!

Séc. XXI? Onde? Só  se for no tempo, porque o espaço é outro.

Sociedade cínica, triste e cinza que se alimenta dos teus fracassos para se nutrirem.
A mim, parece-me cansativo viver assim, não seria mais simples se olhássemos para dentro de nós e deixássemos os outros voar? Basta que exorcizemos a inveja e a ganância e tenhamos coragem de sair da merda (sim em bom português)…

E para quem não vê  a vida dos outros passar, ou se vê, festeja com eles as vitórias estende a mão se falharem, ou que se põe em causa e responsabiliza-se pelas suas escolhas quer resultem em vitórias ou derrotas e mesmo falhando tenta as vezes necessárias sem nunca desistir… deixo o meu afecto e uma ovação!

 

Vizinha #69Letras

Deixar uma resposta