Dois coelhos no Cabo de Espichel

image

 

 

M18 | MAIORES 18 | Com o olhar perdido no abismo senti-me devorada pela frente e por trás. Tu entravas como que a empurrares-me para ele, e ele (o abismo), olhava-me seduzido pela nossa provocação. Senti-o querer engolir-me e fazer-me desaparecer dentro dele, mas de pernas afastadas os saltos fixaram-se na terra e lá  continuámos, desamparados despreocupados quem sabe observados por desconhecidos, eu sem calças, tu desapertado, como dois coelhos, quentes do vinho, salgados dos pistachios a ouvir o som do mar rebentar contra os rochedos com o vento ciumento a envolver-nos enquanto  os chuviscos se juntavam àquela imensa tesão.
As chaves do carro perderam-se e quase sem luz de rabo para o ar lá  as encontramos e seguimos caminho deixando para trás o Cabo de Espichel…

A VIZINHA #69Letras

Deixar uma resposta