Ontem foi dia Mundial da Paz

Dia Mundial da paz e longe daqueles braços que são o meu lar onde vivo com a sensação plena de que tudo está bem. O único local onde tenho a mente limpa e sã, e o coração por fim, harmonioso como se andasse à deriva num sossegado lago.

Dia da paz e eu num desassossego constante. Na minha pele já não sinto o teu cheiro e a inquietude invade-me de saudades tuas. A vida é tanta coisa, são milhentos os sinônimos de felicidade e de infelicidade, mas aqui, claramente que o meu sinônimo se destaca, e és tu a minha alegria, a minha paz e quietude.
Todos os pensamentos me levam ao tempo inerte que passamos deitados lado a lado, na cama, no chão ou em qualquer lado. Onde na imensidão tranquila da alma nos perdemos e deambulamos com um pé nos sonhos e outro acordados, e o que mais se destaca é os teus olhos castanhos que sorriem de candura onde te leio preenchido pela mesma paz que sinto. Estas noites longe de ti são longas onde dormito e faço companhia ao relógio de hora a hora e acordo num sobressalto sem o teu abraço que silencia as perturbações da minha mente.
Vem de uma vez , vamos  viver e celebrar todos os dias a paz em total harmonia com o interior… um com o outro, um no outro.
A VIZINHA #69LETRAS

Deixar uma resposta