O tempo passa…

Não temos para sempre 27 anos. Nem 18. Nem 35.
Não temos duas oportunidades nem andamos por cá duas vezes. Temos uma vida. Temos esta vida, que é boa, que é má, que é assim-assim. Mas só temos esta.
Andamos na estrada a 180 porque a nossa condução é fiá…vel.
Tomamos drogas e bebemos mais do que a dose.
Fodemos a vidinha aos outros porque não temos nada mais giro para fazer. Somos estúpidos, cada um de nós, à sua maneira.
Perdemos tempo com merdas que não interessam a ninguém. Somos maldosos, imbecis, porque nos esquecemos que tudo volta a duplicar. “What goes around comes around”, já dizia Justin Timberlake…
Irritamo-nos com tudo, perdemos a tolerância. A felicidade alheia chateia, e enquanto chateia, a vida passa. E enquanto apontamos o dedo, não estamos a dar por isso. E enquanto choramos sobre o leite derramado, não estamos a dar por isso. E enquanto estamos tão iludidos a olhar para nosso umbigo, não estamos a dar por isso. E enquanto vivemos a vida dos outros (e a dissecamos, e a julgamos, e a condenamos), não estamos a dar por isso.
E um dia o carro vira numa curva.
E um dia a doença toma conta de nós.
E um dia encontram-nos caídos em casa, porque o coração cedeu, inexplicavelmente.
E um dia um maluco larga uma bomba ou mata-nos ao tiro.
Enquanto vivermos a achar que é para sempre, para sempre seremos idiotas.

Tudo pode acabar em segundos. Queremos mesmo gastá-los assim?
A vida é agora!
Agora pensem

© O Vizinho 2017 #69Letras

Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de agosto – Código do Autor

Deixar uma resposta