Despe-te!

Hoje embarco num duelo. A minha arma de eleição? Ousadia! Sempre!

– Não és capaz Steel!!
– Vai uma aposta?
Aproximo-me do abismo em bicos de pés, sinto o coração na boca mas delicio-me com a adrenalina a disparar mo meu corpo. Outros talvez fechariam os olhos mas não eu!
Quero olhar o perigo de frente! Desafiar a morte e puxar o rabo ao diabo!
Vamos lá Steel! Mostra a tua raça!
E salto. Caio no vazio de braços abertos e sem coração desafio a gravidade.
Sinto a queda livre em cada extensão do meu corpo. Estou VIVA!
O pára quedas abre. Uma gargalhada explode no meu cérebro. Mais uma viagem chega ao fim. E agora?
Olho para ti de frente. Lambes os lábios como quem me desafia.
– Atreves-te Steel? Dás-me um beijo?
– Melhor que isso! Prepara-te!
Levanto-me sem tirar o meu olhar cheio de luxúria por ti.
Dispo o casaco da vergonha e do pudor.
Ao descalçar-me, beijo ao de leve a vulnerabilidade que me enfeitiça em ti.
Pego com ambas as mãos a t-shirt do meu ser interior que grita de desejo por ti, não consigo evitar um sorriso de adolescente ao ver o teu fascinio na minha destreza.
Dispo-me para ti. Mostro-te a minha alma e sinto-me livre.
Livre para te amar e explodir num orgasmo dos sentidos onde só tirei bilhete de ida. Sem retorno.
– E agora tu? Atreves-te?

©Miss Steel 69letras 2017 

Deixar uma resposta