Desejo

Perigosa esta coisa do desejo.
Quando nos pega, não olha ao sinal de ” cuidado frágil “. Pega-nos com a adrenalina toda a fluir-nos nos dedos e esmaga-nos a sensibilidade.
Quando se deseja alguém que se ama então é a destruição total. Devasta-nos o senso da razão e faz-nos cometer loucuras. Tudo em nome do desejo elevado à esquadra da paixão.
Ser-se desejado…
Apesar do caos e da destreza necessária; ser-se desejado ainda é um sonho a conquistar para uns e uma tortura deliciosamente sufocante para outros.

Miss Steel#69Letras

Deixar uma resposta