Sou…

Sou como uma pedra de rio, polida e desgastada, desta vida tão cansada, por ser longa esta margem, em permanente desafio, que já me tornou miragem, lançou para dentro do rio, pronta a seguir viagem.

Sou como vento forte, desafio a própria sorte, tento abalar o destino, desta vida que predestino, pois se o vento não mudar, e noutra direcção me levar, talvez a inevitável morte não consiga desafiar.

Sou oásis porém tão árido, o meu corpo já não é o que era, triste e tão cansado, de desejos despovoado, preso numa eterna espera, deixei de ser o que sou, um oásis ou miragem, a quem prestavam vassalagem, por causa do que se tornou.

Sou como a relva molhada, em tons de verde pintada, o verde da esperança acalentada, de poder ser o que sempre quis, quebrar esta matriz, o destino desafiar, um dia conseguir mudar e voltar a ser feliz.

Miss Kitty #69Letras

 

Deixar uma resposta