O que faço?…

O que faço?

O que faço com as borboletas que tenho dentro de mim, porque me incomodam assim, teimam em voar sem medidas, inconstantes e desabridas, sem noção do mal que provocam, de impossível sentimento, com as asas insistentemente me tocam e me arrancam um lamento.

Primavera há muito que não sou, talvez Outono de folhas caídas, ou ramo de flores colhidas, onde não pousam borboletas desmedidas, fruto de uma paixão, que me assola o coração.

Malditas borboletas, tenho que as soltar, mas ou muito me engano, ou em todas as estações do ano, gostam de cá estar e teimam ficar, tal como este amor que vivo que esquecer não consigo.

Miss Kitty #69Letras

Deixar uma resposta