No fio da navalha…

Ando no fio da navalha, às vezes corto-me… lá calha, são cicatrizes que permanecem, de momentos que dificilmente se esquecem, mas vivo com intensidade, entrego-me ao prazer de verdade, de santa que não sou e pecadora sem maldade.

Rendo-me a cheiros e sabores, a instintos sedutores, será porém tão errado, ou viver talvez em pecado, mas rendo-me aos amores, vividos e sentidos na pele, toques suaves e doces como mel, tão intensos e tentadores, proveito dos pecadores.

Pecado é não amar, não sentir ou imaginar, é ignorar o sentido da vida, feita para ser sentida e vivida, num misto de amor e paixão que tanto aquece o coração, e que arde num fogo terno capaz de me levar ao inferno.

Sou santa e sedutora, teimo em ser diferente, rendo-me ao presente, faço do passado ausente, não me considero pecadora, no sentir intensamente, vivo no fio da navalha, às vezes corto-me… lá calha.

© Miss Kitty 2016 #69Letras

Deixar uma resposta