Metade pessoa metade agonia…

Sou metade pessoa…

Perfumo-me de liberdade, visto-me de humildade, vou até onde a vista alcança pois de ser eu não perco a esperança, repudio a outra metade, que não passa de agonia, de não ser eu de verdade, presa e sem liberdade, numa vida tão vazia.

Uma vida de desencontros, de amores não vividos, más escolhas que fiz por azar, que tudo me vieram tirar, roubar sonhos que queria alcançar, sonhos tão apetecidos.

De pessoa sou esta metade, feita de mágoa e agonia, vivo a vida sem magia, desiludida e triste, que não consigo mudar, por mais que me esforce a tentar, uma vida de alguém que só existe.

Mas nunca perco a esperança, tenho fé nessa mudança, que entre milhares de flores, viva uma primavera de amores e a vida tão querida, que surdamente grita por ser vivida, de humildade vestida com cores que cheiram à vida, perfume de liberdade com aroma de tranquilidade, estridente e cheia de vontade de ser pessoa de verdade.

 

© Miss Kitty 2016 #69Letras

Deixar uma resposta