Intensamente tua

Hoje apeteces-me. Como todos os dias. Cada vez que penso em ti surge um desejo louco de te ter mais uma vez. Não há como negar que a química que existe entre nós, vira fogo quando nos entregamos e nos deixamos levar pelo momento.
Conheço cada traço do teu corpo. Sei cada detalhe teu, até de olhos fechados. Nunca me senti tão pura e ao mesmo tempo tão pecadora. Tu despertas o melhor de mim em todos os sentidos. E quem olha para o meu ar inocente não tem ideia da Mulher pervertida que encarna em mim quando estou contigo.
Mesmo quando não estás aqui, consigo sentir-te. O teu gemido não me sai da cabeça. Sabes que te domino. E tu gostas, sei que gostas. Talvez porque de certa forma, consigo fazer-te vir naturalmente, só com um simples toque.
(…)
Entro na sala. Estás no sofá, numa pose já por si tentadora. Sem roupa, como se tivesses à minha espera. Não há como resistir, não consigo, nunca consegui.
Adoro saber que me desejas, que esse corpo é meu. Aproximo-me de ti e já sei como isto vai acabar…
Só com um beijo já me fazes transpirar. O teu toque pela minha barriga, o controlo que tens sobre mim, é incrível.
Digo-te ao ouvido que tinha saudades tuas. Quero matar esse desejo.
«Vem cá…», suspiro. Tu agarras-me o cabelo daquele jeito que me excita.
«Foda-se! Não brinques assim… Tu provocas-me, vais sofrer as consequências…”, digo-te sem medos, louca de prazer.
(…)
Faz tempo que não te vejo. Fica difícil controlar este desejo. Quero-te aqui. Por momentos fomos nós, só nós. Mesmo longe, continuo a sentir-te comigo. Fui tua, intensamente tua, mais uma vez.

LobaBranca

Deixar uma resposta