Transparente… 

Ser transparente é ser verdadeiro, é nada ter que ocultar, e mostrar a nossa essência por inteiro.

É desnudar a alma, desvelar o ser, esse ser como somos, para que todos o vejam, sem receio de nada, nem de falsas moralidades, expormos ao mundo o nosso eu de verdade.

É deixar que a nossa doçura, tal como uma flor, desabroche e floresça, saindo fora de nós próprios e contagie quem nos rodeia, de um modo saudável que nos deixa tão leves.

É deixar cair todas as máscaras que usamos para nos protegermos, máscaras essas que vestimos para viver, ocultando o melhor de nós, e derrubar todos os muros que construímos para nos defendermos, permitindo o acesso a esse eu oculto que teimamos não revelar.

Mas quase sempre e para protecção própria, maior parte de nós não o faz, não arrisca, não se permite e, prefere uma razão tão dura, a ser leve e expor as suas fragilidades, prefere andar eternamente com um nó na garganta e a voz embargada do que expor a sua loucura e rir à gargalhada, acabando por não viver.

E enquanto essa razão imperar, somos dela dependentes, nunca conseguiremos ser transparentes e leves, por isso abram o coração e esqueçam a razão, sejam leves, vivam e permitam-se.

É tudo tão mais simples assim…

Miss Kitty

Deixar uma resposta