Tão perto mas tão longe…

Pedes-me espaço, e espaço te dei… Pedes-me tempo, e tempo te concedi… Mas terá sido o suficiente para que estes se encarreguem de quebrar a física e alguma química que ainda existe entre nós? Ambos sabemos que não é assim tão fácil… Os teus olhos, belos e doces, piscam mais rápido que o meu peito acelerado, vivendo ansiosos para que não percam os meus de vista… Os teus dedos quando passam pelo meu rosto prendem-me num toque suave, exigindo que esse momento seja uma eternidade contigo… Até os teus lábios, quando tentam tocar os meus, ainda que calados, suplicam em cada beijo trocado por mais um momento a sós…
Mas talvez sejam os meus sentidos, perdidos no teu ser, que interpretam de forma distorcida tudo o que se partilhou… Ai Fado nosso!! Ainda assim, espero que um dia chegues a perceber que o espaço e o tempo, nem sempre andam de mãos dadas como a única e possível solução…

Santi ?

Deixar uma resposta