Perda

O sentimento de perda não é algo que seja fácil de lidar. Seja de uma amizade, de uma relação, de um emprego ou de uma perda para a morte. Hoje falo-vos da perda de filhos, ainda dentro de nós…

Nem sempre é fácil engravidar. Recorremos a técnicas como a FIV ( Fertilização in Vitro ), que acaba por ser um dos últimos  recursos a tentar. Não é algo fácil, o lidar com a incapacidade de engravidar normalmente. Sentimos-nos diminuídas perante a mãe natureza, perante as amigas, perante aqueles que nos perguntam pelos filhos que ainda não temos… Eu percorri esse caminho, até chegar à FIV. Injectei hormonas que me faziam crescer os óvulos. Fazia eco- vaginais quase todas as semanas para a respectiva medição dos óvulos. Na farmácia olhavam de lado quando ia comprar seringas, mas quando explicava para o que era, abriam-se num sorriso, uns genuínos outros de compaixão.

A verdade é que é um processo emocionalmente terrível…. Depois vem a retirada dos óvulos e a respectiva recolocação no útero. Por vezes acontece o nosso organismo fazer uma hiper-estimulação ovárica ( grande palavrão), que faz o nosso corpo deixar de funcionar aos poucos e, lá vamos nós parar ao hospital 🙁

A ansiedade começa a aparecer e só começa a serenar quando vemos os resultados das análises, das primeiras ecografias e quando sentimos a vida crescer dentro de nós, sempre com o estigma de ser uma gravidez de altíssimo risco.

Mas ás vezes, o caminho que nos custou tanto a percorrer é quebrado e, sem mais nem menos entramos em trabalho de parto ás 22 semanas e não há nada a fazer. Ainda dizemos: ” Salvem-nos!”, mas não há nada a fazer. Dava-mos a nossa vida por eles, mas, simplesmente, não é possível.

Nunca me senti tão impotente…

Nunca uma dor de alma foi tão grande, tão rasgada….

Depois vem o vazio….

Depois vem a depressão…

Depois vem o querer fugir do mundo e viajar até eles…

Muitas vezes olhamos para o frasco de comprimidos na gaveta, chegamos mesmo a abri-lo….

Mas a vida vai passando e nós vamos nos recompondo, e eles ficam para sempre no nosso coração.

The Oyster #69Letras

2 comentários a “Perda”

  1. Minha querida, nem sei o que te dizer.
    Sou mãe, e não sei como iria reagir se tal me acontecesse.
    Deve ser uma dor insuportável. A única certeza é que não estás só.
    Estaremos aqui para quando precisares. Força, minha querida.
    Bjoss Lola

Deixar uma resposta