Não digas nada…

Não digas nada…

Mas lês-me… e dizes…

Dizes sempre algo, algo que por mais inocente que pareça me toca, me cativa e me vai seduzindo em silêncio.

Nesse silêncio, sem me dizeres nada, entendemo-nos, conhecemo-nos tão bem, que não precisamos falar para sabermos o que queremos dizer.

Mas quero que digas, embora as palavras me conquistem a alma preciso de atitudes, preciso de saber se me sabes “ler”, preciso de desvendar este mistério que me deixa rendida à tua mercê e à mercê das tuas palavras.

Não deixa de ser paradoxal este gostar do teu silêncio mas querer ansiosamente que o continues a quebrar da maneira doce e contida como costumas fazer.

Mas se não souberes o quê ou não o quiseres dizer, não digas nada.

É por vezes a tendência de dizer certas palavras quando não se tem argumentos que estraga tudo e às vezes o silêncio das palavras que não se dizem é tudo que precisamos ouvir.

E na duvida, vai dizendo, mas não digas nada…

Miss Kitty #69Letras

Deixar uma resposta