Conversa Improvável…

b6cf223a58712f8e8fa63cfe78660baa

 

Porque viver tem que ser desafiante, é preciso que nossos anjos e demónios sejam despertos, e com eles a sua raiva, o seu orgulho, a sua indiferença ou a sua adoração, ou tudo o que faz a vida ser completa.

É quando os anjos e demónios se cruzam sem querer e travam batalhas impensáveis e inesperadas, que o improvável acontece, um diálogo carregado de vontades e contra-sensos, desafiando o mais íntimo do ser…

-Anjo porque és tão doce se sabes que todos a pisam, desvalorizam e usam quando precisam esquecendo-a depois, por ela ser assim doce não sabendo dizer que não e pondo sempre a felicidade dos outros à frente da sua coisa que só lhe trás tristeza, decepções e feridas que deixam marcas para sempre?

-Oh Demónio, esta é a sua natureza. Simples, meiga e uma eterna apaixonada, não há muito que possa fazer, aliás acho que ela até é feliz assim.

-Como pode ser ela feliz Anjo? Se só vive para os outros e se anula, não tem prazer, não comete loucuras e nunca consegue que a amem por inteiro, só os pedaços que vai perdendo com essa triste vida.

-Estás-me a tentar Demónio, em parte tens toda a razão, admito que tanta doçura enjoa e acabará por nunca se sentir inteira. Que sugeres que façamos?

-Complementamos o bem e o mal, unimo-nos e fazemos uma trégua, tu dás luz ao meu Inferno negro e eu aqueço o teu Paraíso frio.

-Assim seja Demónio, ela será boa mas sem ser um anjo, e terá o seu lado de pecadora mas sem ser um demónio, esses dois lados vão viver em harmonia simplesmente para o bem dela.

E num acto impulsivo e irreflectido uniram-se os dois num beijo, que revolveu o Céu e o Inferno. Foi quando ela se permitiu a viver por ela e para ela, desfrutar a vida e os seus prazeres, pensando sempre primeiro em si do que nos outros e permitiu-se ser feliz.

 

Miss Kitty #69Letras

Deixar uma resposta